Ruy Proença

Ruy Proença (1957) nasceu em São Paulo. É engenheiro de minas. Sua obra poética inclui Pequenos Séculos (São Paulo, 1985); A lua investirá com seus chifres (São Paulo, 1996); Como um dia come o outro (São Paulo, 1999). Tem poemas na Anthologie de la poésie brésilienne, organizada por Renata Pallottini (Éditions Chandeigne, França, 1998). Traduziu Poemas e canções (Nankin, 2001) de Boris Vian, poeta e cantor francês identificado com o surrealismo e o anarquismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *