Jamil Almansur Haddad

jamil haddad
Foto: Wikipédia

Jamil Almansur Haddad (1914-1988) foi médico, crítico, ensaísta, historiador, teatrólogo, antologista e tradutor bastante ativo. Entre seus livros de poemas, destacam-se Alkamar, a Minha Amante (Record, 1938), Orações Negras (Record, 1939), ambos premiados pela Academia Brasileira de Letras, além de A lua do remorso (Martins, 1951) e Romanceiro cubano (Brasiliense, 1959). Esse último, pertencente às fileiras da poesia participante. Além de As flores do mal (Difel, 1958), de Baudelaire, traduziu também As Líricas, de Safo (Edições Cultura, 1942),  Cântico dos cânticos (Saraiva, 1950),  Rubaiyat, de Omar Khayyam (Civilização Brasileira, 1956, 2ª edição),  Cancioneiro, de Petrarca,  Decamerão, de Boccaccio, e  Odes, de Anacreonte (José Olympio, 1952). Entre 1960 e 2009, publicou Odes e baladas,  de Victor Hugo (Editora das Artes, 1960), Obras completas, também de Victor Hugo. Poemas – Verlaine (Difel, 1962), A arte de amar, de Ovídio (Biblioteca, 1964) e Poesias escolhidas, do italiano Giosue Carducci (Delta, 1962).

Uma ideia sobre "Jamil Almansur Haddad"

  1. Jamil Almansur Haddad foi o responsável pela revisão, Tradução e escolha dos poemas de Victor Victor Hugo na Edição das obras completas. Quase 7 volumes são de poesia. escrevi sobre o assunto em um artigo intitulado NOTAS HISTORIOGRÁFICAS DOS POEMAS DE VICTOR HUGO TRADUZIDOS NO BRASIL (https://www.academia.edu/6535190/Notas_Historiográficas_dos_Poemas_de_Victor_Hugo_Traduzidos_no_Brasil) caso interesse! No mais, parabéns pela pesquisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *