Henriqueta Lisboa

Henriqueta Lisboa

Henriqueta Lisboa (1901-1985) era mineira, foi  professora, tradutora e ensaísta. Publicou 18 livros de poemas entre 1929 e 1985. Estreou com Fogo fátuo (1925) e publicou muitos outros livros, entre eles, Velário (1936); Prisioneira da noite (1941); A face lívida (1945), dedicado à memória de Mário de Andrade; Flor da morte (1949); Madrinha Lua (1952); Azul profundo (1955); Nova Lírica (1971); Pousada do ser (1982) e Poesia Geral (1985), coletânea de poemas escolhidos pela própria Henriqueta. Para Nejar, suas obras-primas são Além da imagem e A pousada do ser (NEJAR, 2011, p. 373). Henriqueta figura em nosso levantamento bibliográfico com a tradução da poeta chilena Gabriela Mistral (Delta, 1964) e Cantos de Dante (Instituto Cultural Ítalo-brasileiro, 1969), de Dante Alighieri.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *