Álvaro Faleiros

Álvaro Faleiros

Álvaro Faleiros (1972) nasceu em Viña-del-Mar (Chile), filho de brasileiros exilados. Durante o exílio, viveu também na Holanda e no Canadá. É doutor em Língua e Literatura Francesa pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da mesma universidade, além de poeta, tradutor e crítico de arte. Publicou os livros de poemas Coágulos (Iluminuras, 1995), Amapeando (Nankin, 1997), Transes (publicado na França em 2000), o Retirante que virou Presidente (Cordel, 2002), Auto do Boi d´Água (Cordel, 2003), Meio mundo (Ateliê Editorial, 2007) e Do centro dos edifícios (2011).  É também percussionista e letrista: em 2003, lançou o CD Água Minha. Fez a versão francesas de poemas de Hilda Hilst, De la mort. Odes minimes (Nankin Editorial, Éditions du Noroit). Como tradutor, publicou Latitudes: nove poetas do Québec (Noroît/Nankin, 2003), Bestiário ou Cortejo de Orfeu (Iluminuras, 1997) e Caligramas (Ateliê, 2007), ambos de Guillaume Apollinaire. Traduziu a epopeia nacional da Finlândia Kalevala, em parceria com o antropólogo José Bizerril. Com Donatela Natili, traduziu tankas da poetisa japonesa Yosano Akiko (Editora da UnB, 2007).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *