A. B. Mendes Cadaxa

cadaxa_2Poeta e diplomata, Armindo Branco Mendes Cadaxa (São Paulo, 1917 – Nova Friburgo, 2011) estudou em São Paulo, Coimbra e Lisboa, diplomando-se em Direito em Niterói. Serviu em consulados e embaixadas do Brasil na Argentina, Estados Unidos, Haiti, Itália, Jamaica, Polônia, Alemanha, Suíça, Trinidad, União Soviética e Uruguai.

Ao longo de 28 anos, foi co-editor da Revista Envoi de poesia, tendo traduzido diversos poetas brasileiros para o inglês.

A coletânea Forma, Espaço, Tempo, publicada pela editora Graphia em 1998, reúne os seus livros Promontório (1996, Prêmio Jabuti de Poesia de 1997), Elegias das Serras Menores (1992) e Sombras (1993), além de inéditos e de poemas selecionados de A Volta do Compasso (1997), Perspectiva desde a Rocha ( 1995) e Terra de Siena (1994).

Em língua inglesa publicou: Earthquake at Delphi (Londres, Outposts, 1966); The Rebouding Stone (Londres, Outposts, 1967); Exultet-Exaltet, com a poetisa inglesa Marguerite Edmonds (Port-au-Prince, Théodore, 1969); The Shadows Within (Londres, Mitre Press, 1972) e Burnt Siena (Londres. Outposts, 1979). Em língua portuguesa, além dos títulos já citados, publicou ainda Teu Corpo é Ouro Só (Rio. Nova Fronteira/INL, 1985) e o Auto da Ribeirinha (Lisboa, Imprensa Nacional, 1996).

Traduziu e publicou no Brasil dois livros de poesia chinesa: Poemas tardios, de Meng Chiao e a antologia Escadaria de Jade.

Fontes: Site da editora Graphia e do site de Antonio Miranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *